MEUS PENSAMENTOS

Nosso legado é a esperança
São 23h24m acabei de chegar em casa, um dia intenso de aula, política, papéis e muitas assuntos, não teve jeito, depois de muito tempo sem escrever algo mais denso, ofereço a meus amigos e amigas e também aqueles que acompanham minhas postagens este texto, simples, fruto do desenrolar destes dias que me causaram reflexão e uma certa inquietação. Tenho acompanhado como de costume tantas situações tristes, imigrantes que fogem da guerra e da fome, madeireiros queimando crianças índias por causa de terras, as pessoas desanimadas com a crise política, econômica e ética de nosso país.
São diversas as possibilidades de enxergar um mundo que não merece ir adiante… Porém, algo me ocorreu de forma muito clara, como uma epifania da minha própria história. Não me lembro de um mundo onde tudo fosse perfeito, que nós políticos fossemos considerados honestos e buscadores do bem comum ou de um mundo onde tudo fosse bem o tempo todo, nada disso. Nasci em 1977 e de lá pra cá eu que vivo em sala de aula e fiz história posso assegurar que muitas coisas aconteceram e não nos dão o melhor orgulho.
É claro que poderíamos estar muito melhores, mas as vezes quando ligo nas rádios fm’s percebo que não, mas respeito, afinal esse é um mundo que está desabrochando diante de nós, o mundo muda muito rápido e ainda não está claro para onde. O que quero deixar de forma contundente é que embora se fale em um mundo cada vez mais fluído e volátil é o mundo em que crescerão meus alunos, meus filhos e talvez netos. Não posso ser eu o arauto da catástrofe e do pessimismo, o agourento que irá matar os sonhos de alunos, jovens e até crianças que talvez não vejam o sentido de continuar na escola se repetimos para eles a todo tempo que não terão emprego e muito menos alguma esperança no futuro.
Não nos cabe matar o sonho de ninguém, tão pouco aliená-los ( sim a realidade é dura). Devemos mostrar a nossos aprendizes que eles terão que lidar com os desafios do tempo deles, assim como na minha adolescência o desafio era tabular na Olivetti mecânica ( quem não souber o que é isso procure no Google). Comer salame frito sonhando com bife. A carteira assinada era o sonho, mesmo o salario mínimo já era algo, meu pai repetia como um mantra dentro de casa “tenha uma profissão meu filho, estude… Olha eu que não estudei a dureza da minha vida”. Essa galera de hoje muito mais que trabalhar “fichado” quer algo muito maior, a grande contradição é que eles tem menos paciência que nós, minha geração ganhava um tênis por ano, muitas vezes de aniversário era o tradicional “ Parabéns e que Deus te abençoe meu filho, seja uma pessoa direita”. Entendo e louvo a preocupação de meus pais quanto as minhas amizades, o horário de chegar em casa e tarefas que eram minhas e não podiam ser proteladas, lavar o banheiro e o “ alpendre” eram minhas obrigações sagradas e claro lavar a louça do almoço também.
Essa geração que chora quando cai a internet e se desespera quando não sabe a senha do Wifi , tem seus questionamentos e momentos… Um mundo de realidades virtuais, emoções passageiras e amores relâmpagos. Não cabe julgamento de minha parte, mas ajudar do meu jeito, primeiramente não lhes negando minhas experiências, em segundo lugar orientá-los de maneira amorosa e sincera, esses meninos e meninas percebem a falsidade de longe e aliás eles são mais sinceros que nós de outras gerações, que só podíamos nos servir do lanche depois de todos os adultos e que éramos proibidos de pegar o ultimo bolinho do prato. Não temos que lhes esconder nada, mas temos que auxiliar no voo, ser parceiros de jornada e incentivadores de seus sonhos e projetos, principalmente daqueles que não tem sonhos e muito menos projetos.
Esse gostinho de ansiedade pertence a eles e nós ditos adultos devemos ser honestos, mas não pessimistas, muitas vezes até duros, mas não insensíveis, ao contrário, devemos ser capazes de dizer que tudo aquilo que eles desejam conquistar é possível, desde que assumam com firmeza suas convicções e entendam que nem todos irão apoiá-los, muitos vão inclusive fazer o coro do “ Não é possível”, “ Você não tem chance”, “ Larga disso, isso aí não é pra você não” e outras chamadas do tipo. Isso aí é o abraço do afogado, pessoas que não conseguiram seus sonhos e que agora passam sua vida desanimando os outros, vez ou outra até vem de pessoas que gostam de nós e que por prudência meramente humana tentam livrar esses meninos e meninas do sofrimento, mas não se justifica, um dos grandes problemas de pais dessa geração é essa história de não querer que o filho sofra, “que passe por aquilo que passei” e etc.
O que forma o nosso caráter tem a ver com as dificuldades que passamos e a maneira que lidamos com cada uma delas, somos filhos das escolhas que fazemos e isto nos torna pessoas melhores quando escolhemos bem, essa super proteção que alguns pais tem escolhido para seus filhos fizeram verdadeiros tiranos de meio metro, observe alguns pais no supermercado, totalmente subjugados por seres que ainda usam fraldas.
Fica a dica essencial aí gente, seja jovem ou não.
I. Não desista de seus sonhos, eles são o que dá sentido a nossa vida e a todo esforço que fazemos. Não espere que a vida lhe aplauda antes de construir algo de fato sólido, não tenha medo de errar, o erro é um grande professor para os humildes e sábios,
II. Não queira sempre ter razão, melhor que estar certo é fazer a coisa certa, essa atitude já salvou amizades, relacionamentos e casamentos. A necessidade de estar sempre com a razão é mero orgulho, bobagem, siga sendo mais manso e perdoando aqueles a sua volta, principalmente os difíceis de conviver.
III. Tenha uma pessoa de confiança para falar aquilo que seu coração sente, ela não precisa lhe aconselhar apenas escutar.
IV. Cultive sua fé, com uma atitude de gratidão e gratuidade você treina o desapego e nos dias que virão você vai perceber que só vale a pena carregar com você o que realmente importa.
V. Seja perseverante, insistente, incansável, essa atitude faz toda diferença e é uma promessa dos céus, “Aquele que perseverar até o fim será salvo”. (Jesus Cristo)
Os tempos não são fáceis, mas sigamos em frente, não seja alienado, nosso país e o mundo tem que avançar muito, mas ficar pregando o fim de tudo não resolve, se cada um for melhorando seu próprio mundo e fizer as melhores escolhas poderemos nos orgulhar de estar sendo protagonistas de uma nova realidade que seja um pouquinho daquilo que Deus sonhou pra nós.
Seja para aqueles que convivem com você um ser de esperança, deixe de resmungar e seja proativo, seja parte da solução e não do problema, seja um vendedor de sonhos e capaz de iluminar a vida de tantos que precisam, não precisa ser “doutor ou mestre”, basta fazer com amor e sinceridade, seja um Arauto de Esperança sempre, nosso grande legado é a Esperança !!! 494 492 493